sexta-feira, 28 de abril de 2017

Com seis reforços, América-RN segue no mercado para formar nova equipe

América-RN - Leandro Campos, técnico (Foto: Canindé Pereira/América FC)

Seis jogadores chegaram ao América-RN para reforçar a equipe na Série D do Campeonato Brasileiro, mas a diretoria alvirrubra segue em ritmo acelerado para fechar com mais atletas até o fim desta semana. Até agora, desembarcaram o lateral-direito Robert; os volantes Guto e Sidney; os meias Beleu e Cascata; e o atacante Wellington Sabão. O número de contratações deve chegar 15. Uma das novidades deve ser o zagueiro Cleyton, de 28 anos, que disputou o Campeonato Catarinense deste ano pelo Brusque e, em 2016, atuou no Marcílio Dias, equipe que foi treinada pelo técnico Leandro Campos.

Apesar das indicações do treinador em um lista apresentada na chegada ao Mecão, alguns nomes acabaram não se enquadrando no orçamento do clube para a competição. A menos de um mês para a estreia na quarta divisão nacional, o grupo de futebol alvirrubro e o próprio Leandro Campos continuam os contatos e algumas negociações estão em andamento. Mesmo assim, o treinador revela que a dificuldade para fechar novos vínculos deixa os dirigentes e, principalmente, os torcedores impacientes.

- Estou satisfeito com a forma que o América-RN está se conduzindo. Na verdade, é um colegiado, onde existem as informações, as opiniões. Não é somente o treinador que está decidindo a vinda dos atletas e alguns que eu indiquei não foram bem aceitos. Então, essa democracia que eu penso que vai ser muito proveitosa, porque estamos usando critérios nas contratações e se consegue minimizar os erros. Espero mantermos essa calma e sei que o torcedor está ansioso para saber os nomes das contratações. É importante que dentro dessas condições que nos foram dadas, que tenhamos a paciência para formarmos um time competitivo. O América-RN tem o objetivo do acesso e, para que isso aconteça, não é somente o trabalho que será executado, mas a qualidade da equipe que nós vamos formar. Nós teremos um perfil com jogadores que têm históricos em outras regiões e que vão se somar a esse grupo - planejou Leandro Campos.

O retorno de Cascata ao América-RN foi citado por Leandro Campos como uma exceção, em razão da vontade própria do jogador em vestir, pela quarta vez, a camisa alvirrubra. O treinador indicou que a visibilidade do campeonato e aporte financeiro empregado nas divisões superiores são barreiras para as novas contratações.

- Nós estamos com uma dificuldade muito grande, porque dirigir um time na Série B é uma coisa, na Série C é outra e, na Série D, muitas vezes se cria um grau de dificuldade maior do que o normal. O Cascata, por exemplo, principalmente pela própria vontade do atleta de vir para cá, que já esteve outras vezes e é querido pelo torcedor e pelo clube, acabou sendo uma forma de cativá-lo para que pudesse estar conosco - completou o treinador.

Por GE RN Foto: Canindé Pereira