terça-feira, 8 de agosto de 2017

Tatá pede concentração para que ABC mude situação no 2º turno

Tatá lamenta estreia com revés e espera reação a partir do encaixe dos reforços (Foto: Hugo Monte/GloboEsporte.com)

Após estrear pelo ABC no último sábado, na derrota por 1 a 0 para o Ceará, o atacante Tatá falou sobre o momento delicado do clube nesta Série B. Depois de uma incômoda sequência negativa, que culminou com a saída do técnico Geninho, a diretoria anunciou um pacotão com quatro contratações, visando uma reviravolta no cenário e livrar o Alvinegro da temida zona de rebaixamento. Parte desse pacote, o atacante Tatá acredita que o Mais Querido pode conseguir reverter a situação, mas, para isso, precisa de muita concentração, já que a margem de erro é cada vez menor.

- A estreia não foi da maneira que eu imaginava. É claro que a gente sempre quer estrear com o pé direito, quer vencer. Na verdade, a gente tem que enaltecer o espírito de luta da equipe. Fizemos um primeiro tempo perfeito, com condições de vencer o jogo, até de fazer um placar amplo, mas, infelizmente, o futebol é assim. O nível de concentração tem que ser maior daqui pra frente porque a margem de erro é muito pouca e, com isso, a gente vai conseguir os resultados positivos - falou.

Tatá entrou no segundo tempo da partida contra o Ceará, substituindo o meia Zotti. Os atacantes Fabinho, único novato a ser titular, e Nixon também estrearam no sábado. O meia Vitor Júnior permaneceu no banco de reservas porque Márcio Fernandes precisou queimar a terceira alteração. Para Tatá, o quarteto pode contribuir para uma reação no returno.

- Acho que quando há reformulação é porque está precisando. No caso, a gente vem em uma situação negativa na tabela. Acho que os jogadores que estão chegando vão acrescentar e acho que a nossa chegada vai fazer com que os jogadores que aqui estão acrescentem o seu nível de qualidade. E a gente vem pra somar. A gente está no caminho certo. O professor Márcio (Fernandes) tem muita experiência nesse assunto e ele está dando a total confiança para todos os jogadores que estão aí e para a gente que está chegando também - disse.

Com o ABC na penúltima colocação na tabela, a vitória vira cada vez mais uma obrigação. Restando todo o segundo turno - 19 rodadas -, o Alvinegro faz as contas para escapar da degola, precisando somar 30 pontos - ou seja, 10 vitórias. Para Tatá, o grupo está ciente dessa meta.

- Acho que a gente dorme pensando em sair da zona de rebaixamento, acorda com esse pensamento, mas o mais importante é passo a passo, jogo a jogo. É buscar no sábado, contra o Paraná, o resultado positivo. Sempre estar somando para que a gente possa com o tempo já estar respirando com os resultados positivos, estar respirando para poder sair dessa zona desagradável - finalizou.

Por GE RN Foto: Hugo Monte