domingo, 15 de janeiro de 2017

Concurso "Musa do Futebol Potiguar" tem inscrições até o dia 18 de janeiro

Santa Cruz de Natal - Vanessa Cardoso, musa (Foto: Divulgação)

O concurso da "Musa do Futebol Potiguar", que será realizado pela quinta edição pela Federação Norte-rio-grandense de Fuetbol (FNF), está com inscrições abertas até a próxima quarta-feira, dia 18 de janeiro. Os oito clubes participantes do Campeonato Potiguar 2017 - ABC, Alecrim, América-RN, Assu, Baraúnas, Globo FC, Potiguar de Mossoró e Santa Cruz - devem encaminhar a ficha de participação da candidata, que deve ter idade a partir dos 18 anos e ser residente no Rio Grande do Norte.

Para que a inscrição seja efetivada, as candidatas devem assinar um termo de autorização do uso de imagem e concordar com todos os itens do regulamento do concurso. O termo de autorização de imagem assinado deve ser enviado para o e-mail: mkt@10sports.com.br

O concurso conta com a participação do público via internet, na qual a candidata mais votada estará automaticamente classificada para final. A vencedora garante o título de "Musa do Futebol Potiguar 2017", além de um premio de R$ 3 mil e um ensaio fotográfico.

Veja a classificação:

Fonte GE Natal

Com um a menos, América-RN empata com Santa Cruz na abertura do Potiguar


Santa Cruz de Natal e América-RN fizeram uma partida com boas chances de gols, mas a pontaria dos jogadores não estava tão calibrada. O resultado final com empate sem gols deixou a torcida americana frustrada, que vaiou os jogadores ao fim da partida. Do outro lado, o elenco do Tricolor saiu de campo satisfeito com o resultado, apesar das duas boas chances que teve em campo. A primeira foi com Índio Oliveira, que acabou sofrendo a falta que causou a expulsão do meia Marcos Júnior, do Mecão. No fim do jogo, o meia Diego Mipibu acertou o travessão do goleiro Vinicius e, por pouco, não marcou o gol da vitória do Santa Cruz.

HOMENAGEM À CHAPECOENSE
Antes da bola rolar, os jogadores de Santa Cruz de Natal e América-RN prestaram um minuto de silêncio em homenagem às vítimas do trágico acidente com a delegação da Chapecoense. Entre as vítimas, estava o volante potiguar Gil, de 29 anos.

#ACESSIBILIDADEJÁ
O medalhista olímpico Clodoaldo Silva é o "garoto propaganda" de uma campanha da Federação Norte-rio-grandense de Futebol. Aposentado, o ex-nadador esteve em campo junto com os jogadores e foi ovacionado pelos torcedores que estiveram na Arena das Dunas. O projeto prevê uma maior acessibilidade aos portadores de necessidades especiais aos estádios do Rio Grande do Norte.

PÚBLICO E RENDA
Santa Cruz de Natal e América-RN levaram para a Arena das Dunas um público total de 2.122 torcedores, para uma renda de R$ 44.169.

PRÓXIMA RODADA
Na próxima quarta-feira, o América-RN volta a jogar na Arena das Dunas. Desta vez, o Mecão será mandante e vai encarar o potiguar de Mossoró, às 21h. O Santa Cruz de Natal joga na quinta-feira, às 20h, contra o Assu, no Estádio Edgarzão.


Veja a classificação:

Por GE RN

Projeto Bolsa Atleta é regulamentado

Projeto Bolsa Atleta é regulamentado

Propor Projetos de Lei que levem benefícios a população é uma das atribuições dos deputados estaduais. E assim tem sido na 61ª legislatura da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. Exemplo disso é o Projeto Bolsa Atleta, de autoria da deputada Márcia Maia (PSDB), que foi regulamentado pelo Governo do Estado. O Programa garante apoio financeiro a atletas potiguares praticantes do desporto de base e de alto rendimento.

“Agora, com a regulamentação publicada e os recursos assegurados, esperamos que enfim a lei possa ser cumprida e esse importante programa possa promover o estímulo ao esporte em nosso Estado, uma importante ferramenta social de combate à violência, promoção da saúde e da educação”, avalia a propositora do projeto, a deputada estadual Márcia Maia, que destinou emenda parlamentar ao Orçamento Geral do Estado de 2017 para assegurar a execução do programa.

De acordo com a regulamentação publicada em Diário Oficial no último dia 5, serão concedidas 44 bolsas divididas em cinco categorias, com destaque para a ‘Atleta Estudantil’, que contempla a maior parte delas, com 30 bolsas. Na categoria ‘Atleta Regional’ serão 10, enquanto a ‘Nacional’ terá duas. Os atletas das categorias ‘Internacional’ e ‘Olímpico/Paralímpico’ disputarão uma bolsa cada.

O edital de adesão ao programa será lançado até o final do mês de janeiro, conforme anunciado pelo Executivo Estadual. A publicação trará informações sobre as condições de participação, documentação necessária por categoria, procedimentos para inscrição, critérios de seleção e de desempate, entre outros.

O investimento previsto para a concessão do benefício em 2017 é de R$ 205 mil. Na projeção feita pelo Governo estadual, há a perspectiva anual de aumento do número de beneficiados em cada uma das cinco categorias, chegando em 2020 a um total de 82 bolsas – com o valor reajustado de acordo com o salário mínimo.

A análise, fiscalização e deliberação para concessão, suspensão, rescisão e cassação da Bolsa Atleta serão realizadas pela Comissão Técnica de Avaliação do Programa, a ser instituída por resolução ou portaria da Secretaria de Estado do Esporte e do Lazer.

Concessão de bolsas
A concessão do Bolsa Atleta contemplará prioritariamente atletas de modalidades olímpicas e paralímpicas e com o melhor rendimento, assim compreendido: medalha de ouro, prata e bronze, e melhor índice técnico, respectivamente. Atletas de outras modalidades vinculadas, ou não, ao Comitê Olímpico Brasileiro ou ao Comitê Paralímpico Brasileiro também poderão pleitear o benefício.

A bolsa terá duração de no máximo 12 meses para cada beneficiário, sendo encerrada no fim do respectivo ano fiscal independente da data de início do recebimento. O atleta beneficiado que conquistar medalha em Jogos Olímpicos e Paraolímpicos ou Pan-americanos será indicado, automaticamente, para renovação da respectiva bolsa. O Governo do Estado publicará, anualmente, a relação dos atletas contemplados com o Programa.

O valor recebido pelo atleta beneficiado somente poderá ser utilizado para cobrir gastos com educação, alimentação, saúde, inscrições para competições, passagens para eventos esportivos, transporte urbano e aquisição de material esportivo, exigindo inclusive, a prestação de contas dos recursos advindos do benefício. No caso de atletas que recebam outros patrocínios de pessoas jurídicas, públicas ou privadas, o pagamento da bolsa seria de 80% do valor estipulado para a respectiva bolsa de sua categoria.

Por Portal No Ar