domingo, 19 de março de 2017

Matheus Fernandes atleta Jardinense é vice campeão da Seletiva Nacional Aberta 2017 para a Seleção Brasileira de Taekwondo!

A imagem pode conter: 1 pessoa

O atleta Jardinense Matheus Fernandes é vice campeão da Seletiva Nacional Aberta 2017 para a Seleção Brasileira de Taekwondo. A seletiva aconteceu neste sábado no Rio de Janeiro-RJ, e o atleta representou bem seu município. Matheus, vem se destacando ao longo de algum tempo e hoje, é o 10 melhor colocado no ranking Nacional.

Na decisão, o lutador se ouve muito bem, lutando de igual para igual com seu oponente. O que é de se lamentar é que, no finalzinho da luta o atleta Jardinense acertou um chute na cabeça do adversário e a arbitragem não computou o ponto.

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas em pé

Matheus Fernandes teve o apoio da Prefeitura Municipal de sua cidade Jardim do Seridó-RN, da Secretaria de Esportes e dos Senhores vereadores que não mediram esforços para que o atleta participasse deste evento.

Em sua rede Social Matheus falou de sua indignação, "É impressionante como algumas pessoas as vezes podem colocar um trabalho e um sonho a perder por erros como ocorreu hoje. Participei dá seletiva aberta ficando assim com a medalha de prata depois de uma final polêmica com alguns erros de arbitragem. Se estou feliz?.

"Dei meu máximo para estar aqui e representar meu estado e município. Quem assistiu minha luta viu como foi, então peço mais atenção a arbitragem em eventos desse porte para que não aconteça mais com outros atletas o que ocorreu hoje", afirmou o lutador.

Quero agradecer a Deus primeiramente, minha família, ao prefeito #Amazan por me proporcionar essa viagem, aos vereadores de minha cidade, ao secretário de Esportes Diógenes Santiago, ao coordenador de Esportes Jarbas Fonsêca, ao professore Jeferson Maurício, prof Rogério pelos treinos, Meurieny, drogaria Frei #Damião, ao meu amigo Adeilson, aos mestres #Andson e também ao mestre #Edgar por terem sido meus técnicos em cada batalha", disse Matheus. 

Do Blog - Parabenizamos ao atleta Matheus pela dedicação e o esforço de sempre. Tenha a certeza que sua cidade está orgulhosa de sua conquista, infelizmente o Ouro e a vaga na Seleção Brasileira não vieram, mas, Deus tem melhor reservado para você. Continue firme e forte em seus objetivos e anseios. Parabéns você é um guerreiro!

O Campeonato Estadual de Futebol Feminino terá início dia sete de abril


O Campeonato Estadual de Futebol Feminino terá início dia sete de abril e contará com a participação de cinco equipes.

A competição terá o formato de pontos corridos, com todas as equipes jogando entre si em jogos de ida e volta. Com a equipe melhor colocada ao final dos jogos sendo sagrada campeã. A equipe vencedora irá representar o Rio Grande do Norte no Campeonato Brasileiro A-2 de Futebol Feminino 2018.

Os clubes que vão participar do estadual são: Alecrim Futebol Clube, Cruzeiro Futebol Clube, Globo Futebol Clube, Parnamirim Sport Club, Sociedade Esportiva União.

Fonte FNF RN

Com Oswaldo e Adriano Pardal, ABC divulga relacionados para clássico

Adriano Pardal treino ABC (Foto: Andrei Torres/ABC)

O ABC tem quatro importantes desfalques para o clássico contra o América-RN, neste domingo. O volante Felipe Guedes cumpre suspensão por ter sido expulso na decisão do primeiro turno, e o departamento médico vetou ainda o zagueiro Léo Fortunato, o volante Anderson Pedra e o meia Echeverría. A boa notícia é que o zagueiro Oswaldo foi liberado e vai para o jogo. O defensor estava em observação desde a partida contra o São Paulo.

No total, Geninho concentrou 22 jogadores para o confronto que vai marcar a estreia do Alvinegro no returno do Campeonato Potiguar. A novidade é o atacante Adriano Pardal, relacionado pela primeira vez.

O Mais Querido deve jogar com Edson, Levy, Oswaldo, Cleiton e Romano; Márcio Passos, Jardel e Gegê; Dalberto, Erivélton e Nando. O jogo começa às 18h30 e tem acompanhamento em Tempo Real do GloboEsporte.com.

Confira os relacionados:
Goleiros: Edson e Júnior Beliato;
Laterais: Levy, Romano e Marquinhos;
Zagueiros: Cleiton, Tiago Sala, Oswaldo e Tonhão;
Volantes: Márcio Passos, Arez, Jardel e Jhonata;
Meias: Erivélton, Gegê, Chiclete e Berguinho;
Atacantes: Nando, Dalberto, Caio Mancha, Adriano Pardal e Túlio Renan.

Fonte GE Natal Foto: Andrei Torres/ABC

Torcedores protestam em treino do América-RN; clube revela agressã

Protesto torcida do América-RN (Foto: Reprodução)

O sábado foi de protesto no América-RN. Indignados com a atual situação da equipe, cerca de 60 torcedores foram ao CT Abílio Medeiros, em Parnamirim, para cobrar uma reação dos jogadores, a começar pelo clássico contra o ABC, neste domingo. O treino foi paralisado e encerrado devido à invasão. Faixas também foram estendidas. Em nota emitida à tarde (veja a íntegra abaixo), o clube apontou que "na saída para o vestiário, atletas foram agredidos fisicamente". As torcidas que encabeçam o movimento pela renúncia do presidente Beto Santos, principal alvo do protesto, negam a agressão.

Inicialmente, como o treino da manhã deste sábado - o último antes do clássico - era fechado, os torcedores foram impedidos de entrar no CT. Após autorização do executivo de futebol, Carlos Moura Dourados, o grupo entrou e interrompeu a atividade que estava sendo comandada pelo treinador Flávio Araújo. Os jogadores foram orientados a ir para o vestiário. O zagueiro Paulão, os volantes Ives e Felipe Alves e o meia Somália, considerados líderes do elenco, conversaram com os torcedores e ouviram as críticas e cobranças. Parte desta conversa foi registrada em vídeo que circula pelas redes sociais. As faixas expostas no campo de treinamento diziam "Queremos jogadores de vergonha", "Honrem no$$a$ cami$a$", "DNA não ganha campeonato!", "Menos promessas, mais atitudes", "Cadê o planejamento? Nossa paciência acabou". O muro do CT também foi pichado com "Fora Beto $anto$".

Em nota de repúdio, o América usa o termo "torcedores" entre aspas, e diz que estes "passaram a denegrir, verbalmente, a imagens dos atletas". O clube diz ainda que "os verdadeiros torcedores estão envergonhados e chateados com a campanha no futebol. Ali, na verdade, estavam membros de grupos organizados que se acharam no direito de 'invadir' o ambiente de trabalho de quem faz o clube". 

As torcidas organizadas, então, responderam em nota de esclarecimento assinada pelas Torcida Twitteiros do Mecão - TTM, Movimento Portão 5, Democracia Alvirrubra, Torcida Mecão Beer, META - Mecão Eu te Amo, Loucos do Mecão e Bonde do Mecão. Dizem que o ato foi "contra a direção omissa do América e contra a ausência de vontade do elenco". Destacam que não houve agressão física e coação, e apontam que "o único desentendimento de fato registrado envolveu um torcedor e o atleta Dija Baiano. O atleta em questão chamou o torcedor para a briga, atitude esta reprovada pelo próprio elenco". O mesmo grupo de torcidas afirmou na nota que, após a sair do centro de treinamento, se dirigiu à sede social do Mecão, na Avenida Rodrigues Alves, onde foram estendidas outras faixas de protesto. Estas pediam a saída do presidente do Conselho Deliberativo, José Rocha, e do vice-presidente de futebol, Jussier Santos, além do presidente Beto Santos. A maior faixa dizia "Pior presidente da história do América".

O Sindicato dos Atletas de Futebol Profissional do Estado do Rio Grande do Norte (Safern) também se manifestou, e repudiou o que chamou de "lamentável episódio". Apontou que os atletas "foram subitamente agredidos e humilhados por cerca de 100 torcedores que invadiram o campo de treino gritando palavras de ordem, assédio moral por coação e constrangimento geradores de dano coletivo no exercício laboral" (confira a íntegra da nota abaixo).

Veja também:

Por GE RN Foto Divulgação

Dos 68 times da Série D do Brasileiro 2017, apenas nove são estreantes

Taça da Série D  (Foto: Fernando Torres / CBF)

Criada em 2009, a Série D do Campeonato Brasileiro conta, pelo segundo ano consecutivo, com 68 equipes. Dessas, apenas nove nunca disputaram a competição. São elas: Portuguesa-SP,
América-RN, XV de Piracicaba-SP, São Bernardo-SP, Bangu-RJ, Cordino-MA, Jacobina-BA, Tocantins de Miracema-TO e Fast-AM. 

O número elevado de estreantes de São Paulo (3) é justificado pelo novo formato da disputa, que abriu vagas para quatro clubes da Federação Paulista de Futebol, além da rebaixada Lusa e do campeão da Copa Paulista, Nhô Quim. Portuguesa e Dragão são os únicos que participaram de pelo menos uma edição da Série A no século 21. O Mecão caiu em 2007, e a Lusa em 2013, em caso polêmico.


Tigre do ABC, Onça e Jegue da Chapada, fundados em 2004, 2010 e 1993, respectivamente, competem pela primeira vez na história em uma edição de Campeonato Brasileiro. O centenário Bangu-RJ, além do Fast-AM, que viveu um jejum de 45 anos sem título e é o único entre os oito que conquistou o estadual de 2016, já sentiram o ''gostinho'', mas há tempos distantes.

Se a Portuguesa nunca disputou a Série D, em compensação não faltam participações em divisões superiores. No entanto, a equipe vem em queda livre desde 2013, após o polêmico caso de Hevérton e rebaixamento à Série B nos tribunais. Desde então, foram três quedas em um período de quatro anos. Em 2014, o time caiu da Série B à Série C. 

Depois de se manter na terceira divisão em 2015, na temporada passada o time sucumbiu, novamente, e disputará pela primeira vez a quarta divisão. Para piorar, em 2018 a equipe pode ficar sem divisão. Basta não obter o acesso, visto que a equipe disputa a Série A2 do Paulista e não há maneiras de obter a vaga pelo estadual. 

Em 2004, o Dragão estava na Série C. Dois anos depois, em uma arrancada histórica, o Mecão obteve o acesso à elite nacional. Não por muito tempo. Foi em 2007 que a crise se instalou no time potiguar. Meses depois de perder o título estadual para o ABC, a equipe foi rebaixada à segunda divisão do Brasileiro com a pior campanha na era dos pontos corridos (17 pontos). Na Série B, o time flertou com o rebaixamento por duas temporadas consecutivas, até que, enfim, sucumbiu em 2010. 

Em 2011, retornou a Série B. Depois, novamente, foi vítima de quedas. Em 2014 foi rebaixado à Série C, onde, diferentemente da última vez, permaneceu no fim da temporada de 2015. No ano passado, em nova campanha ruim, o América-RN caiu de forma inédita à Série D do Brasileirão.

Com o título da Copa Paulista do ano passado, o XV garantiu o retorno para uma competição nacional exatamente 14 anos depois de sua última participação, na Série C. É um novo começo para o clube, que conta com participações nas Séries A (3), B (12) e C (3) do Campeonato Brasileiro, incluindo um título da terceira divisão, em 1995. Para o retorno, o clube estruturou-se de forma financeira, pagando as dívidas e que surge pronto para voltar com estilo ao cenário nacional. 

Essa é a primeira vez do Alvirrubro na quarta divisão, mas a estreia poderia ter sido realizada logo em 2009, quando a competição foi fundada. Depois de um péssimo início no Carioca, o time se recuperou na reta final da Taça Guanabara e da Taça Rio, terminando na sexta colocação geral, o suficiente para obter a vaga nacional. No entanto, o clube, devido a dificuldades financeiras, abriu mão de disputar o torneio. 

Se em 2009, a equipe conquistou a vaga no campo, mas desistiu, em 2016 o espaço foi garantido nos ''bastidores. A equipe foi beneficiada após a classificação do Volta Redonda a Série C.

Em 2016, após um início ruim, a equipe se mostrou extremamente competitiva e alcançou, pela primeira vez na história, as quartas de final do Campeonato Paulista. Mesmo sendo eliminado diante do Palmeiras naquela altura, a vaga inédita nas quartas gerou outro feito histórico: um lugar garantido na Série D do Campeonato Brasileiro em 2017. 

Essa é a primeira participação da equipe em uma competição nacional. Fundada em 2004, o time soma, inclusive, um título da Copa Paulista e outro da Série A2 do estadual de São Paulo. O Bernô segue na divisão principal do Campeonato Paulista desde 2014.

Fundado em 1930, o Rolo Compressor, antes de ser campeão estadual em 2016 e garantir o retorno a uma edição de Campeonato Brasileiro, estava há 45 anos sem conquistar qualquer título de expressão. A equipe não disputava uma competição nacional desde 2008, quando competiu na Série C. As últimas participações na Série A e B foram nos anos de 1979 e 1982, respectivamente. Eliminado da Copa do Brasil deste ano, após empate em 1 a 1 contra o Vila Nova-MG, o time soma 6 participações na disputa.

O Cordino é o caçula entre os estreantes. Fundado apenas em 2010, há sete anos, a equipe de Maranhão realizou uma excelente campanha no estadual do ano passado, terminando na 4ª colocação geral, atrás apenas das duas forças do estado: Moto Club e Sampaio Corrêa, ambos atualmente na Série C. O Moto obteve acesso, em 2016, e o Sampaio foi rebaixado, no mesmo ano. Como o Maranhão, com a nova regra da CBF, ganhou direito a duas vagas na quarta divisão, a equipe vai disputar a Série D pela primeira vez na história.

Headers Campeonato Baiano Jacobina (Foto: Editoria de arte)O Jegue da Chapada não é tão recente quando o Cordino, mas também é um dos caçulas do futebol baiano. Apesar da eliminação nas quartas de final do campeonato estadual do ano passado, o Jacobina garantiu uma das três vagas na Série D - ao lado do algoz Juazeirense e Fluminense de Feira, que alcançaram as semifinais - pelo 5º lugar geral e graças, também, as três vagas cedidas a Federação Baiana de Futebol. O campeão Vitória, e vice Bahia, não contam, pois estão na Série A. 

Com 24 anos de existência, essa será a primeira vez que o Tocantins de Miracema disputará a quarta divisão brasileira. A equipe conseguiu a classificação para a Série D deste ano após ter consegueguido ótima campanha no Campeonato Tocantinense do ano passado. Terminou na segunda colocação, após perder a final para o Gurupi. O Tecão Maravilha tem sua sede na cidade de Miracena do Tocantins, localizada a 74 quilômetros de Palmas.

Por GloboEsporte.comManaus, AM Foto: Fernando Torres / CBF