terça-feira, 26 de maio de 2020

Atividade Física e Saúde: Como é fácil praticar atividade física


Ao praticar exercícios físicos regulares, a pessoa consegue reduzir a quantidade de gordura no corpo e aumentar a massa muscular, dois fatores extremamente benéficos para impedir o desenvolvimento de doenças como câncer, hipertensão, osteoporose e diabetes. Mexer-se é um santo e gratuito remédio. E dizer isso já virou um grande clichê mas, que ainda precisa ser muito, bastante mesmo, reforçado. 

A Organização Mundial da Saúde (OMS), aponta que 70% da população mundial é sedentária, não faz exercícios pelo menos 3 vezes na semana. Quer dizer, movimentar-se com uma medida de esforço que não tem nada de sobrenatural, ninguém está pedindo para que a Terra vire um planeta de atletas, ainda que isso fosse somar pontos extras para a saúde mundial.

Só que, a rotina muitas vezes acontecem assim; acordamos em cima da hora, seguimos de carro ou ônibus para o trabalho, a garagem ou a parada do coletivo fica quase na porta de onde queremos ir, repousamo-nos na cadeira por oito horas todos os dias, optamos pelo elevador em vez da escada, postergamos a promessa de começar a prática de um esporte e nos acomodamos mais duas vezes até o fim do dia, no sofá e na cama, exercitando no máximo o polegar no controle remoto da televisão ou celular.

Hoje, 300 mil brasileiros morrem todos os anos por doenças associadas diretamente à inatividade física, conforme dados da OMS. Se você é daquelas pessoas que só se mexem no susto, não faltam alertas.

Mas, afinal, por que faz tão bem manter o corpo ativo? Bom, a resposta vem em forma de lista. São benefícios sentidos desde o fio de cabelo até o dedão do pé. O movimento do corpo evita a possibilidade de várias doenças crônicas não transmissíveis, lembrando que, o exercício físico de prevenção, é bem diferente daquele chamado estruturado, específico para cada doença e paciente e acompanhado por profissionais da saúde. 

Já virou uma pilha o número de motivos para deixar definitivamente de ser sedentário, não? Pois é, corre logo e se mexa! Não é difícil vermos uma pessoa ativa com mais de 70 anos com condição aeróbica melhor do que um sedentário de 40 anos. É importante pensarmos que as últimas gerações estão vivendo mais do que as passadas. 

Ainda mais com toda a tecnologia na palma da mão que temos hoje e com o desenvolvimento urbano ocorrido nos últimos anos. 

Invista em você mesmo e em sua saúde! Agora, que tal aproveitar essas dicas e mudar seu estilo de vida?! Vamos aos treinos?!

Gramado do Estádio Marizão em Caicó está um tapete!

Corintians-RN confirma patrocínios e anuncia presença no estadual ...

Com a Copa do Mundo sediada no Brasil, inúmeros estádios foram construídos para receberem os jogadores de todo o mundo e as belas praças esportivas passaram a ser destaque e assunto em todo país. Na cidade de Caicó-RN, esse trabalho de manutenção já era destaque em toda região de Seridó, como é o caso do Estádio Marizão. Mesmo sem clubes nas divisões profissionais 1ª e 2ª divisão, o gramado da referida praça é sempre bem cuidado quando está nas mãos de Coco Bil (foto), grande baluarte do esporte seridoense. 

Coco Bil fala sobre o Gramado do Marizão em Caicó - YouTube

Em contato com o Blog Lance Esportivo, Coco Bil falou que não vem medindo esforços para cuidar do gramado, "estou fazendo de tudo para deixar a grama perfeita para quando sairmos dessa pandemia", disse o artista dos gramados. Saber manejar adequadamente os gramados onde ocorrerão as partidas de futebol é fator decisivo para o bom resultados dos jogos e Coco Bil sabem como isso funciona. 

O gramado do Marizão vem recebendo um olhar diferenciado de Coco Bil, para quando o Brasil sair dessa pandemia o tapete verde estar pronto para receber os desportistas e, jogadores e competições. 

O nivelamento do gramado estar perfeito, sem imperfeições. Enfim, o caimento superficial do gramado deve estar dentro dos padrões de qualidade, para que a bola de futebol deslize suavemente rumo ao gol. 

A drenagem, a polda frequentemente, a adubação correta, a irrigação adequada, entre outros estão sendo feitas por Coco Bil que é fera dos gramados no Seridó.

E assim vemos a maior praça esportiva do Seridó, como um dos mais belos gramados do RN, o que demonstra que os brasileiros podem sim obter campos de futebol tão perfeitos como os de outros cidades.

Conor McGregor lista maiores da história do MMA e coloca Anderson Silva em primeiro lugar

Conor McGregor  — Foto: Getty Images

Ex-campeão de duas categorias do UFC, Conor McGregor resolveu movimentar as redes sociais, no último fim de semana. O irlandês, por meio de sua conta no Twitter, elencou os melhores lutadores de MMA de todos os tempos - e colocou Anderson Silva, ex-detentor do título dos médios, na primeira posição.

Embora tenha deixado o brasileiro no topo, McGregor se vê quase no mesmo patamar que "Spider" - que defendeu o título dez vezes, contra nenhuma do irlandês. "Notorious", porém, garante que, até encerrar a carreira, ocupará a condição de maior da história.

- A leva de nocautes, passando por duas categorias, com status de campeão em uma delas, fazem de Anderson Silva o número 1, o "GOAT" (melhor de todos os tempos) do MMA. Meus nocautes , por três divisões, com status de campeão em duas, me colocam em segundo lugar. Se não for empatado em primeiro. No entanto, ainda estou ativo. O número 1 é totalmente garantido até o fim da carreira. Facilmente.

Conor McGregor justifica a condição de Anderson Silva devido ao estilo plástico no octógono, que o ajudou a bater 23 adversários por nocaute.

- Anderson está, claramente, no número 1. Tem mais nocautes plásticos no currículo. Chute frontal na cara, cotovelada de baixo para cima, joelhadas no rosto. É uma longa lista, de cair o queixo. Anderson e eu temos os desfechos de luta mais emocionantes e importantes do esporte. E eu só estou aquecendo.

Os outros atletas citados por Conor McGregor foram Georges St-Pierre (ex-campeão dos médios e dos meio-médios) e Jon Jones (campeão dos meio-pesados), cuja única derrota da carreira se deu por desqualificação, ao acertar cotoveladas ilegais, em Matt Hamill, em 2009.

- GSP fica em 3º lugar. Muito menos nocautes, mas campeão em duas divisões. Ele está muito atrás. Motivos: deixou o peso-meio-médio após muitos danos sofridos e uma decisão contestável. Nunca atraiu sucessores na categoria. Evitou lutar contra Anderson Silva. Só subiu (de categoria) quando o lutador de um olho só (Michael Bisping) foi campeão. Jogou de forma segura.

- Jones é o quarto, talvez, empatado em terceiro. Ele tem mais nocautes que GSP, ainda está em atividade, porém, campeão só de uma divisão. Motivo: várias performances sem brilho decididas pelos jurados e vitórias questionáveis por pontos. Tentativa de entrar em segurança no peso-pesado entrando e evitando o campeão. 

Não mencionei os dopings de vários lutadores, mesmo que isso me tornasse, claramente, o número 1, além de continuar em atividade. É vergonhoso, além de colocar todas as vitórias e nocautes sob dúvida, arranquei a cabeça de vários dopados. O verdadeiro GOAT tem fazer tudo isso. Muitos oponentes de Jones eram adversários do Anderson no peso-médio e, apesar da vantagem do peso, Jones não chegava nem perto dos nocautes dele.

Por Combate.com — Rio de Janeiro Foto: Getty Images

Nadal celebra retorno aos treinos em sua academia

Nadal celebra retorno aos treinos em sua academia - Band.com.br

Rafael Nadal era o retrato da alegria em vídeo divulgado por ele em suas redes sociais, nesta segunda-feira, 25, mostrando-o nas quadras da Academia Rafa Nadal, em Manacor, Espanha. Alunos e profissionais do estabelecimento foram colocados em total isolamento em meados de março, quando o tenista fechou o local em função do surto de coronavírus no país. "Nada de fora poderá entrar e, desta forma, vamos conseguir evitar o contágio. Estaremos cuidando de forma correta de nossos pequenos e tranquilizando seus pais", escreveu ele na época em comunicado.

Em tom bem mais positivo, Nadal comemorou seu retorno à academia. “Olá, pessoal, estou aqui, finalmente de volta em quadra, feliz por ter voltado aos treinos, e superfeliz pelas crianças poderem treinar novamente aqui, na Academia Rafa Nadal”, diz o espanhol no início do vídeo de um minuto, que ainda traz Rafa batendo bola com seu técnico, Carlos Moya.

Confinado em casa por mais de dois meses, o número 2 do mundo chegou a revelar em live com Roger Federer que não pegava em uma raquete desde então. Durante esse período, além de fazer doação pessoal, Nadal se dedicou a campanhas para angariar fundos para o combate à covid-19 na Espanha. Ele também usou as redes sociais para exibir seus dotes culinários aos fãs.

O isolamento, no entanto, também teve efeitos negativos sobre ele. Reconhecido como um dos jogadores de maior força mental do circuito, Nadal chegou a admitir ter entrando em um estado depressivo no início da quarentena. “No começo de tudo, as notícias que iam saindo eram tão terríveis que era difícil ter vontade de qualquer coisa. Fiquei em casa uma semana e pouco, fazendo minhas coisas, mas sem vontade. Evidentemente triste, porque não ter vontade é algo que me incomodava. Tinha vontade de levantar e fazer coisas que me ajudassem a estar melhor. Mas a verdade é que estava muito difícil. Ficava o dia todo vendo a televisão, ouvindo coisas ruins que nos contavam. E realmente não havia nada positivo. Era tudo negativo. E foi difícil me afastar de tudo isso", contou na época em entrevista à rádio Onda Cero.

Dono de 19 títulos de Grand Slam, Nadal fez seu último jogo oficial em 1º de março, quando conquistou o ATP de Acapulco, no México, ao bater o norte-americano Taylor Fritz na final. Assim como todo o circuito, ele aguarda a definição da retomada da temporada de tênis, que foi adiada até o dia 31 de julho em razão da pandemia.

Da Redação BandSports Foto: Reprodução/Academia Rafa Nadal

Prefeitura autoriza times do Rio a voltarem aos treinos coletivos em junho

Projeto de lei pede volta do futebol no Rio com jogos no Maracanã

Os times de futebol do Rio de Janeiro foram autorizados pela prefeitura da cidade a voltarem a fazer treinos coletivos em junho, o que pode ser um ensaio para a retomada do futebol em breve no Rio, e a Prefeitura sugeriu uma possível volta do Campeonato Carioca para julho, mas os clubes gostariam que fosse ainda em junho, dependendo da curva de transmissão da covid-19.

Clubes como Flamengo e Vasco vêm pressionando por uma retomada das atividades, enquanto Fluminense e Botafogo consideram a discussão precoce em meio à pandemia do novo coravírus, que já matou mais de 22 mil pessoas em todo o Brasil e quase 4 mil no Estado do Rio de Janeiro.

Os jogadores do Flamengo, atual campeão brasileiro e da Libertadores, já vêm treinando desde a semana passada.

Os representantes dos clubes e da federação de futebol do Estado se reuniram no domingo com o prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) para definir um protocolo de saúde para o futebol.

Botafogo e Fluminense não compareceram ao encontro que definiu que, por enquanto, os clubes estão autorizados apenas a realizar atividades de fisioterapia, reabilitação muscular e fisioterapia com bola.

"O entendimento foi pela adoção de um protocolo de segurança para que, nesta fase inicial, os clubes permaneçam apenas com fisioterapia, reabilitação muscular dos atletas, fisioterapia com bola, desde que levando sempre em consideração o protocolo de segurança contra a expansão do contágio da doença", informou a prefeitura.

"Quanto ao treino coletivo e ao rachão, ficou estabelecido que somente será permitido a partir de junho."

Outras reuniões acontecerão entre a prefeitura, a federação e os clubes para o avanço de outras possibilidades futuras, como a volta dos jogos sem presença de torcida.

Os presidentes de Flamengo e Vasco estiveram em Brasília na semana passada e se reuniram com o presidente Jair Bolsonaro para discutir a volta do futebol. Crivella também esteve na capital federal com o presidente na última semana.

"Estou muito satisfeito com nosso diálogo e vou submeter todas as questões tratadas ao nosso comitê científico, sempre pensando em primeiro lugar em salvar vidas", disse o prefeito.

Em recente entrevista à Reuters, o secretário-geral da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Walter Feldman, disse que o futebol brasileiro poderia voltar no fim de junho dependendo da curva do coronavírus no país.

Da Reuters via BandSports

Futebol de Luto: Vadão, ex-técnico da seleção feminina, morre em São Paulo aos 63 anos

Óbito - Vadão, ex-técnico da seleção feminina, morre em São Paulo ...

Morreu em São Paulo, aos 63 anos, o ex-técnico Oswaldo Alvarez, mais conhecido como Vadão.

O treinador estava internado desde o dia 12 de maio no Hospital Albert Einstein para tratar de um câncer na região do fígado.


Vadão teve passagens marcantes por grandes times do estado de São Paulo, além de comandar a seleção brasileira feminina de futebol por dois anos.

Oswaldo Alvarez deixa a esposa e dois filhos.

Da Redação, com BandNews FM

segunda-feira, 25 de maio de 2020

Atividade Física e Saúde: Hérnia de Disco

Doenças da Coluna – ClinividaRS

O que é Hérnia de Disco? A hérnia de disco é resultado do desgaste dos discos intervertebrais, comprimindo as raízes nervosas que emergem da coluna, provocando dor intensa. A coluna vertebral é composta por vértebras, cujo interior existe um canal por onde passa a medula espinhal ou nervosa.

A hérnia de disco pode surgir devido a estresses diários, quedas, má alimentação, tabagismo, má postura, forças excessivas, sobrecarregando o corpo e pressionando os discos intervertebrais. A hérnia de disco é uma alteração que pode acometer qualquer parte da coluna vertebral, porém sendo mais frequente na região lombar. 

A composição do disco intervertebral é responsável pela hidratação do núcleo e pela distribuição das pressões uniformes sobre o anel. Com a diminuição dos componentes hídricos do disco, ocorre um aumento da pressão sobre as fibras anulares que se tornam suscetíveis a rupturas.

A lesão discal, normalmente, quando não resultada de um trauma grave, não ocorre durante um esforço agudo do tronco. Ela ocorre durante a vida inteira, por pequenas lesões sobre o disco intervertebral.

Após estas pequenas lesões na cartilagem articular a nutrição discal fica reduzida. Essa redução causa diminuição de diversas células importantes ao disco, inclusive as células responsáveis pela absorção de água. Diminuindo a hidratação, o Disco fica menos maleável, e seu tamanho diminui progressivamente. Como temos lesões da cartilagem, e ainda, o disco desidratado, fica mais fácil o processo de extrusão do Núcleo Pulposo.

A coluna vertebral é formada por 33 vértebras, cujo conjunto tem a função de apoiar outras partes do esqueleto. Cada vértebra é constituída de corpo, forame e um processo espinhoso, um prolongamento delgado da vértebra e ligada às demais por articulações denominadas discos intervertebrais. 

Ela tem suas vértebras distribuídas de acordo com a região em que estão sendo 7 na cervical, 12 torácica, 5 lombar, 5 vértebras fundidas na região sacral e 4 coccígeas. As vértebras são compostas por estruturas denominadas: corpo, pedículos, lâminas e apófises ou facetas articulares. Entre as vértebras situam-se os discos intervertebrais, cuja função principal é amortecer impactos.

Dentro das estruturas ósseas da coluna passa a medula espinhal dentro do canal medular. A medula origina-se no cérebro e vai geralmente até a altura da primeira vértebra lombar. A expressão hérnia de disco é usada como termo coletivo para descrever um processo em que ocorre ruptura do anel fibroso, ocorrendo com mais frequência em indivíduos entre 30 e 50 anos, podendo ser encontrado em adolescentes e pessoas idosas e raramente em crianças.

O exercício físico como forma terapêutica é altamente desejável e realístico para a restauração da área afetada, essa afirmativa implica que o exercício é dirigido principalmente para a deficiência funcional do trauma. Ele é uma forma poderosa para recuperar situações patológicas nas quais os efeitos benéficos dos exercícios sido documentados em casos como: artroses, osteoartrites crônicas, tendinites crônicas, discopatias em geral, degeneração discal e hérnias de disco, dores posturais, entre outras doenças metabólicas, cardiovasculares e musculoesqueléticas.

Os exercícios de fortalecimento de tronco, membros superiores e inferiores são fundamentais para dar suporte ao corpo e aumento da resistência à fadiga, com o propósito de minimizar as sobrecargas na coluna vertebral. Enquanto componente de treinamento físico, é responsável na melhoria da qualidade de vida dessas pessoas. 

Portanto, os professores devem adaptar sua metodologia aprendendo a se comunicar com a linguagem dos alunos, e seus problemas para tornar o ensino do treinamento resistido mais interessante para os portadores da hérnia de disco. As dores devem ser caracterizadas como busca para o portador de hérnia de disco procurar academias para praticar o fortalecimento muscular adaptativo, visando o aumento de massa muscular além de desenvolver e fortalecer os músculos do corpo.

Ah, lembrando, pratique atividade física com um profissional em Educação Física pois, só ele, saberá organizar, planejar e executar adequadamente seu treino as suas necessidades. 

Invista em você mesmo e em sua saúde! Agora, que tal aproveitar essas dicas e mudar seu estilo de vida?! Vamos aos treinos?!

Ultimate planeja remarcar luta entre a Potiguar Bethe Correia e Pannie Kianzad para julho, na Ilha da Luta


O Ultimate trabalha para remarcar as lutas canceladas devido à pandemia do novo coronavírus. E a organização planeja reagendar o duelo entre Bethe Correia e Pannie Kianzad para o dia 25 de julho, ainda sem local definido, segundo apurou o Combate.com. O confronto - válido pelo peso-galo - deveria ter acontecido no dia 9 de maio, no UFC São Paulo, mas foi cancelado em função da doença. A expectativa é de que este seja o primeiro card realizado na Ilha da Luta.

Bethe Correia tem um cartel composto por 11 vitórias, quatro derrotas e um empate. A paraibana, que ganhou notoriedade ao disputar o cinturão da categoria contra Ronda Rousey, em 2015, vem de vitória sobre Sijara Eubanks por decisão unânime, porém, não engata dois resultados positivos no octógono desde 2014.

Pannie Kianzad soma 12 vitórias e cinco derrotas, e também vive um momento irregular na carreira. Ex-participante do TUF 28, a iraniana naturalizada sueca travou apenas dois confrontos pelo Ultimate: perdeu na decisão para Julia Avila na sua estreia, e superou Jessica-Rose Clark nos pontos, em novembro de 2019.

UFC
25 de julho de 2020, em local a ser anunciado
CARD DO EVENTO (até o momento):
Peso-galo: Bethe Correia x Pannie Kianzad


Por Marcelo Barone Rio de Janeiro via Globo Esporte Foto: Infoesporte

Treinador de José Aldo, Dedé Pederneiras testa positivo para o novo coronavírus

Dedé Pederneiras está isolado em sua residência, no Rio de Janeiro — Foto: Marcelo Barone

Líder de academia Nova União e treinador principal de José Aldo, ex-campeão peso-pena do UFC, Dedé Pederneiras testou positivo para a Covid-19. O ex-lutador de MMA, de 53 anos, descobriu ter sido infectado pelo novo coronavírus neste mês e cumpre quarentena em casa, isolado em um dos cômodos, para não contaminar a esposa e os filhos.

- Quinze dias atrás eu senti calafrios durante duas noites seguidas, mas nada demais. Meu filho mais novo acordou com um olho inchado, e o outro teve diarreia. Comecei a achar que minha família, mesmo estando em casa, podia ter contraído a doença por eu estar na rua resolvendo coisas da academia, fazendo as compras e distribuindo os alimentos. Resolvi fazer o exame: o IGM deu positivo, e o IGG deu negativo, ou seja, estou com o vírus mas não tenho a imunidade ainda. No mesmo dia eu entrei em quarentena no meu quarto, me separando da minha família dentro de casa - explicou ao Combate.com.

Com o fechamento das academias e o período de quarentena, Pederneiras utiliza parte de seu tempo disponível para ajudar os atletas mais necessitados e, embora não possa sair de casa, mantém a rede de solidariedade que tem ajudado a doar alimentos também para a população carente.

- Tenho o Instituto André Pederneiras há quatro anos. Nunca pedi nenhum tipo de ajuda ou doação para ajudar as pessoas, sempre fiz do meu próprio bolso, nunca fiz propaganda disso, mas, pela primeira vez, minha academia está fechada, e comecei uma campanha para pedir as doações para os alunos da academia nas minhas redes sociais. Estamos conseguindo bastantes doações. Em nossa primeira compra conseguimos montar mil cestas e continuamos pedindo a ajuda das pessoas para que possamos continuar alimentando quem que não tem como sobreviver sem a nossa ajuda.

Confira o comunicado enviado por Pederneiras:
Fiz o teste da Covid-19 e deu positivo. Estou bem, cumprindo meu isolamento em casa, e minha maior preocupação nesse momento é continuar a nossa campanha de arrecadação, porque a fome dos menos favorecidos não pode deixar de ser saciada, por conta de uma momentânea baixa médica no meio dessa Guerra que estamos travando de alimentar os menos favorecidos.

Independente de eu estar impossibilitado de ir à rua, nosso exército de atletas e colaboradores vai continuar a distribuição das cestas básicas nos horários marcados - e assim que eu estiver liberado, estarei de volta à frente de tudo, comprando e distribuindo os alimentos para, juntos, vencermos essa guerra.

Toda semana tenho ido ao banco tirar o extrato para prestar contas da campanha. Infelizmente essa semana terei que postar o extrato do celular (o que não gosto de fazer porque não mostra o nome do Instituto André Pederneiras e o valor juntos), mas assim que for liberado para sair voltarei a postar o extrato da forma como vinha fazendo.

O lema da minha vida sempre foi LUTANDO PARA VENCER, e não será diferente agora! Meu muito obrigado a todos que estão doando e ajudando essas pessoas tão necessitadas de alguma forma.

Por Ana Hissa — Rio de Janeiro via Globo Esporte Foto: Marcelo Barone

NBA estuda retomar atividade com jogos apenas na Disney World

NBA e Panini lançam álbum de figurinhas

A NBA anunciou que está negociando com a Walt Disney Company sobre retomar a temporada, suspensa por causa da pandemia do coronavírus, realizando partidas na Disney World, na Flórida, no fim de julho.

O plano pode fazer com que a liga tenha partidas em apenas um local, o ESPN Wide World of Sports Complex, um complexo esportivo dentro do resort de Orlando e que tem três arenas, hotéis e permitiria que a liga controlasse a exposição dos envolvidos.

“Nossa prioridade é a saúde e segurança de todos os envolvidos e estamos trabalhando com especialistas em saúde pública e autoridades governamentais em uma série de medidas para que os protocolos e proteções médicas apropriados sejam respeitados”, disse o porta-voz da NBA, Mike Bass, em comunicado, no sábado, 23. Em 11 de março, com cinco semanas remanescentes para o fim da temporada normal, que tem 82 partidas, a NBA se tornou a primeira grande liga esportiva norte-americana a suspender suas atividades, depois que Rudy Gobert, do Utah Jazz, testou positivo para o novo coronavírus.

Desde então, uma série de outros atletas da liga, que reúne 30 equipes, testou positivo, incluindo o ex-MVP do torneio Kevin Durant, do Brooklyn Nets.

Os playoffs da NBA começariam em 18 de abril e terminariam em junho, originalmente. Mais da metade das equipes já voltaou a treinar neste mês, sob condições restritas, e apenas em locais onde as autoridades locais permitiram a atividade.

Da Redação BandSports Foto: Divulgação/Panini