terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Surian lamenta queda do Mecão: "O início da competição nos atrapalhou"

Felipe Surian técnico do América-RN (Foto: Fabiano de Oliveira/GloboEsporte.com)

O América-RN venceu o Assu por 4 a 1 na Arena das Dunas, mas não conseguiu chegar à final do primeiro turno do Campeonato Potiguar. Felipe Surian não escondeu a frustração por ficar fora da disputa da Copa Natal e lamentou os pontos perdidos durante a campanha do Mecão no estadual - sobretudo na derrota por 1 a 0 para o ABC, onde o meia Jussimar perdeu um pênalti no fim da partida. Com 13 pontos na tabela final de classificação, um a menos que o Globo FC, o time terminou em terceiro lugar e já pensa no segundo turno.

- A gente sai chateado do jogo. É claro que o início da competição nos atrapalhou, principalmente no clássico. O ponto perdido contra o ABC, em uma penalidade no último minuto, nos chateia bastante porque sai do nosso controle. Atos que acontecem por parte individual não tem como a gente melhorar. Esse é o meu lamento neste momento, mas a cabeça tem que estar boa e equilibrada para rever onde erramos e melhorar ainda mais no segundo turno. Os jogadores que estão no DM precisam voltar o mais rápido possível para fortalecer ainda mais o grupo e continuar evoluindo nas partidas. Infelizmente, com o outro resultado não conseguimos ir para a final do primeiro turno - declarou.

Desde que chegou ao América-RN, Felipe Surian convive com lesões no elenco. Os constantes desfalques dificultam a escalação da equipe e o Mecão praticamente não jogou com os mesmos jogadores em duas partidas seguidas. Somente contra o Assu, na última rodada do estadual, isso aconteceu. A equipe em campo era a mesma que jogou contra o Baraúnas e, na avaliação do técnico, apresentou evolução.

- Foi o primeiro jogo que, não sendo talvez a equipe que a gente pensa, jogou dois jogos seguidos. O Michel Cury, que é meia, jogou improvisado na lateral. Esse foi o único jogo que conseguimos repetir a equipe devido as lesões que estamos tendo. E são lesões graves, com caso cirúrgico, como é com o atacante Daniel Morais. Mas tenho certeza que esse astral (de incerteza) já mudou e as coisas vão melhorar a partir de agora - completou.

Fonte GE RN Foto: Fabiano de Oliveira