quarta-feira, 8 de março de 2017

Em jogo histórico, Chapecoense bate Zulia fora de casa na estreia da Libertadores


Não tinha forma mais justa da Chapecoense começar sua caminhada na Copa Libertadores, competição que disputa pela primeira vez em sua história. Na noite desta quarta-feira, o time catarinense foi até Maracaibo e ganhou do Zulia (VEN), por 2 a 1, no Estádio Pachencho, pela primeira rodada do Grupo 7. Ao final do jogo, houve muita comemoração ainda em campo entre jogadores, comissão técnica e dirigentes.

Essa foi a primeira vez que os brasileiros saíram do País desde a tragédia na Colômbia no ano passado. Com os primeiros três pontos, a Chapecoense vai dormir pelo menos até quinta-feira na liderança, quando Lanús e Nacional-URU se enfrentam na Argentina

A partida começou com os dois times apostando na bola parada para abrirem o placar. E foi justamente assim que saiu o primeiro gol. Aos 32 minutos, Reinaldo surpreendeu em cobrança de falta sem ângulo e mandou direto para o gol, com ajuda do zagueiro Antes, o goleiro Vega havia salvado em cabeçada de Andrei Girotto.

O Zulia voltou do intervalo em busca do gol de empate e assustou em finalização de Orozco, mas viu a Chapecoense ampliar aos 23 minutos. Luiz Antônio recebeu de João Pedro e bateu no cantinho de Vega, de primeira.

Os donos da casa diminuíram com Arango, de cabeça, aos 32. Nos minutos finais, o empate só não saiu porque o goleiro Artur Moraes fez uma linda defesa em finalização de Arango. O apito final trouxe o alívio e a emoção aos visitantes no gramado.

O time venezuelano volta a campo pela Libertadores na quarta-feira da semana que vem contra o Nacional-URU, às 19h30, no Parque Central, em Montevidéu. Na quinta, a Chapecoense recebe o Lanús, também às 19h30, na Arena Condá, em Chapecó. Antes, neste sábado, visita o Inter de Lages pelo Catarinense.

OUTROS RESULTADOS – Nas outras partidas deste primeiro dia da fase de grupos da Libertadores, o tradicional Peñarol sucumbiu diante do Jorge Wilstermann. Pelo Grupo 5, o mesmo do Palmeiras, os uruguaios foram atropelados na Bolívia por 6 a 2 e jogo movimentado, que chegou a ter uma expulsão para cada lado.

Em Curitiba, o Atlético-PR não jogou bem e desperdiçou a chance de bater a Universidad Católica. Depois de abrir 2 a 0, vacilou nos minutos finais e teve que lamentar o empate por 2 a 2, pelo Grupo 4. Ainda nesta segunda, o mesmo do Grêmio, o Guaraní-PAR visitou o Deportes Iquique, no Chile, e venceu por 1 a 0.

Por Estadão Conteúdo