segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Itamar Schülle acompanha jogo de ex-clube e visa união para tirar ABC do Z-4

Itamar Schülle esteve no Barretão neste domingo para acompanhar jogo do Operário-PR, clube em que foi campeão (Foto: Hugo Monte/GloboEsporte.com)

O novo técnico do ABC, Itamar Schülle, esteve neste domingo no Estádio Barettão para acompanhar a primeira partida da final da Série D do Campeonato Brasileiro, que terminou com vitória por 5 a 0 do Operário-PR sobre o Globo FC. O treinador, anunciado pelo Alvinegro na quinta-feira passada, treinou o Fantasma entre 2015 e 2016 e era o comandante da equipe no surpreendente título paranaense de 2015, o mais importante da sua carreira. No estádio, ele foi cumprimentado por jogadores e pelo atual técnico Gerson Gusmão, que foi seu auxiliar no clube.

Diferente desse clima mais tranquilo que vivenciou neste domingo, o treinador entra em um momento de muita pressão no ABC. O time atualmente é o lanterna da Série B do Campeonato Brasileiro, com apenas 16 pontos, e está em situação crítica para escapar do rebaixamento. Ele será apresentado oficialmente nesta segunda-feira pelo clube e busca união para escapar do Z-4.

- Sozinho ninguém constrói nada. Eu vou fazer o meu melhor e, junto comigo, a diretoria. E junto da diretoria, os atletas. E junto com os atletas, a torcida, que eu acho que sempre foi muito difícil jogar contra o ABC com o estádio lotado. Então acho que nós todos juntos podemos fazer com que o ABC saia da situação que hoje se encontra - avalia.

O treinador assistiu no sábado a um jogo-treino da equipe contra o sub-19 do Alvinegro. O time, ainda comandado pelo preparador físico Ranielle Ribeiro, venceu por 3 a 1, com gols de Daniel Cruz (2) e Lucas Coelho. Jackson descontou para os garotos da base.

- Já conheço alguns atletas e já tive a oportunidade de ver um jogo-treino contra o sub-20 (sub-19, na verdade). Então, no dia a dia a gente vai pegando mais e conhecendo mais o nosso elenco e o momento - disse o novo técnico.

Mesmo diante da necessidade urgente de reagir na Série B para escapar do rebaixamento, já que faltam apenas 16 rodadas, o treinador se esquivou sobre a possibilidade de contratação de novos jogadores.

- Isso é um segundo momento. Acho que o primeiro momento é a gente se apresentar e conversar com o grupo. Depois com a direção a gente vê com calma todas as situações - concluiu.

Por GE Natal Foto: Hugo Monte